quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

SENADO

SENADO- PUBLICADO NO JORNAL METRO 0 03/02/09

Eleito em 1995 e 2003, para a presidência do Senado, o senador José Sarney (PMDB-AP), não cumpriu as promessas feitas no seu discurso de posse. Naquela época, o então senador defendia as reforma tributária e política que considerava fundamentais que não saíram do papel. Também prometeu fazer a reforma administrativa da casa e agir sem contemplação com os erros e disposto a punir todos aqueles que traíram o mandato que o povo lhes conferiu. No discurso de posse em 1995, Sarney ressalvou as MPs, dizendo que sem elas era impossível governar e com elas , era impossível a existência de um congresso dinâmico. De lá para cá o que se viu foi uma proliferação de MPs com a conivência das duas casas. Pela terceira vez o senador Sarney está se candidatando, só que desta vez queria ser carregado nos braços pelos seus pares. Tendo em vista o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), alvo de cinco processos por quebra de decoro parlamentar, é hoje o cabo eleitoral de Sarney, não há a menor dúvida de que esses senhores apostam nos interesses políticos de seus pares e na memória curta de seu eleitorado. Assim, as moscas mudam de lugar, mas estão sempre atentas ao novo bolo a ser oferecido.
Izabel Avallone
Postar um comentário