quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

PISO SALARIAL DOS PROFESSORES

Piso salarial dos professores - publicado em 17/01/09 no Jornal O popular de Goiás

Chegada a hora de pagar o piso nacional dos professores de R$950,00, sobrarão governos e prefeitos reclamando que não terão dinheiro, o que por si só é um deboche. Quando a Lei Federal foi votada impondo gastos aos estados e municípios, o Congresso e Senado entenderam que o piso era uma vergonha. O presidente Lula reconheceu que os salários eram tão aviltantes que até aceitou dar uma bolsa-educação aos professores. Em São Paulo, 90% do professorado ganha acima disso, portanto esses professores não sentirão a menor diferença quando a lei entrar em vigor. Em contrapartida, em alguns Estados e municípios conhecidamente pobres e sabidamente assaltados por desvios de verbas, governadores e prefeitos estão falando sozinhos porque nunca investiram em Educação, verbas que lhes foram repassadas. Foi sempre assim nesses estados, o professor sempre ganhou mal e o ensino sempre foi de péssima qualidade. Isso não significa dizer que, em estados mais desenvolvidos a educação seja uma beleza e os salários melhores, longe disso, mas pelo menos há concursos públicos e empenho dos governos em melhorar a educação. É pouco o que se tem feito, guardadas as devidas proporções do que prometem os candidatos em tempos de eleições, pois o tema educação é sempre pauta de candidatos. A Educação não melhora porque o povo, na sua ignorância, não consegue enxergar que um país só vai melhor quando de fato as pessoas entenderem o quê pagam, quanto pagam e por quê pagam para sobreviver. Mais ainda, precisam aprender fazer contas. A hora em que acordarem, verão que, perversidade é sindicalistas sem estudo ganharem salários acima de R$30 mil reais, deputados, senadores e vereadores trabalharem 3 dias por semana e custarem cerca de R$1,2 milhão por ano. Sem dúvida, nenhum governo está interessado em mudar o quadro que aí está, do contrário, a população entendendo a picaretagem partiria para um panelaço geral. Por enquanto esse assunto é sonho. Acorda Brasil!
Izabel Avallone
Postar um comentário