terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Desabamento do templo

Nesta questão do desabamento do templo da Igreja Renascer já está a acontecer um jogo de empurra para eximir de responsabilidades tanto seus proprietários quanto a Prefeitura.

A questão não se restringe à situação do telhado, cuja manutenção sempre cabe ao proprietário mas cuja fiscalização deve ser feita pelo CONTRU, que ao que parece, não a fez. Tampouco se limita à existencia ou não dos alvarás de funcionamento. O problema se amplia quando, ao se ver no jornal a planta do local do templo, se percebe que as portas laterais, que servem como saída de emergencia , dão para um exíguo estacionamento - que obviamente é pequeno em relação à àrea construida do templo - e onde os carros estacionados servirão de obstáculo inviabilizando esta rota de fuga, pondo em risco a vida dos fiéis. Como pôde esta igreja receber alvará de funcionamento num edificio que é , alem de sede da Igreja Renascer, uma verdadeira armadilha ?

Acho que a resposta a essa pergunta cabe a ambas partes envolvidas.
Postar um comentário