sábado, 27 de dezembro de 2008

A SAGA DO PAULISTANO

A SAGA DO PAULISTANO- publicado no Estadão on line em 27/12/08

Termina o ano, o rodízio é suspenso e o paulistano segue sua saga em busca de descanso e lazer rumo ao litoral, afinal, o ano de 2009 promete muitas surpresas não muito boas tendo em vista uma crise econômica que atravessou o Atlântico e deve fazer vítimas por onde passar. Para se livrar do trânsito caótico, da poluição e do stress da cidade grande, o calvário do cidadão começa ao descer a serra. Horas e horas na estrada, pedágio caro e, quando finalmente, chega à praia pronto para dar um mergulho eis que uma placa diz: "água imprópria para banho". Isso sem contar que grande parte dos turistas que procuram as praias possui imóveis próprios e pagam IPTU abusivo sem ter um mínimo de segurança. Como desgraça pouca é bobagem, quando o paulistano consegue tomar seu banho de mar, volta para casa e ao abrir a torneira verifica que não tem água. Existe coisas pior? Pois então, para que cada vez menos experiências como essas não mais se repitam os paulistanos eleitores, devem nas próximas eleições exigirem mais de seus candidatos, muito mais do que dar nomes às ruas, aumentar seus próprios salários e ganharem sem trabalhar. Que eles votem leis que realmente funcionem e ajudem o paulistano eleitor e contribuinte a sofrer menos quando sair em férias. Isso sem contar os aeroportos. Aí já azar demais. Feliz 2009 sem crise!
Izabel Avallone
Postar um comentário