sábado, 10 de abril de 2010

Viva a diferença!

Enquanto o pré-candidato Serra anuncia "uma sociedade capaz de influenciar as decisões públicas", que "política não é necessàriamente uma atividade desonesta" e que "o Brasil é um só e pode mais", sua sonhadora oponente engasga, mostrando o caminho inverso, querendo podar, castrar, censurar, criticar, negar, mal comparar e ameaçar tudo e a todos, num claro e desesperado caminho à uma utópica ditadura sem paz e sem amor. Tomara que, em outubro, possamos resgatar a dignidade e o orgulho nos quatro cantos do Brasil e enterrar esse "cachorro morto", digo, esse ciclo de escândalos, corrupção e deboche.

Flavio Marcus Juliano
Postar um comentário