sábado, 17 de abril de 2010

NADA DE DEBOCHE

(No Estadão impresso sábado, 17/04/2010)
Em seus últimos dias na presidência do STF, Gilmar Mendes deu tiro certeiro ao afirmar: "Diante de uma decisão da Justiça Eleitoral impondo uma sanção a certa autoridade, essa autoridade não pode fazer brincadeira, deboche. Essa autoridade, a despeito de sua eventual contrariedade com a decisão, tem o dever de lealdade constitucional." Será que o presidente Lula entendeu? Ou será que se acha acima das leis que regem a Nação? Não seria o caso de o STF e todo o Poder Judiciário deixarem claro a expectativa por uma desculpa formal, para evitar a reincidência e garantir o bom funcionamento de nosso regime republicano? Chega de a popularidade prevalecer sobre o cumprimento da lei.
Postar um comentário