domingo, 21 de fevereiro de 2010

Terra arrasada, por Marli Gonçalves

Vou fazer a pergunta que me fizeram e que eu é que acabei ficando arrasada, depois de dois dias pensando, sem ter resposta: quem você acha que seria, poderia ser, um dia, quem sabe, um bom candidato (a) à Presidência da República? Vale responder alguém que você admire, com capacidade, que poderia ser ou virar interessante, que pudesse aprender. E em quem você confie completamente. Aquele alguém que seria indiscutível, pelo menos em capacidade. .




Foi quando cheguei à conclusão de que a gente tá fu e mal pago mesmo. O que fizeram de nosso país? Onde estão os bons quadros políticos de outrora? Pelo menos os que se preparam para tal, os promissores, com jeito para a coisa? Ultimamente a gente vota sempre só no “menos pior”, ou no que ou naquilo que se opõe ao que rejeitamos! Pois eu desejo alguém candidato que nos fizesse ir às ruas, tocar apito, pintar a cara, defender, abanar bandeirinhas, subir no �� �poste”, fazer do voto a festa política que deveria ser. Ou voltar a ser. Lembra quando foi a sua última vez?

A conversa sobre a pergunta era utópica. E utópica ficou, já que não há um nome completo que eu possa dizer (e nem você também) para tapar esse buraco. Não há. Nem no meio político, nem no meio artístico, nem no meio intelectual, nem no meio empresarial, nem no meio esportivo ou cultural. Suponha que pudesse escolher, livremente. E aí? Quem?

Estamos de mal a pior. Eu não queria dizer isso, mas é a verdade. Depois de ver o Ciro Gomes posando na maior cara lavada, paisagem, calmo lexotan, lívido, falando no programa da tevê do PSB e depois de ver a coisa piorando, com o Eduardo "Dudu Beleza" Campos, atual governador do Pernambuco, ao lado, sorrindo para a câmera, fazendo cara de bonzinho, de galã, piscando forçadamente seus olhos azuis e vagos, percebi que vai mesmo ser difícil daqui para a frente. E com Dilmão e dema is entrando em campo, por enquanto e também nos próximos anos, já que não há qualquer movimento de melhorias no front. Saudades de Ulysses Guimarães, Paulo Brossard, Teot�?nio Villela, Brizola, Tancredo e outros mortos e enterrados. Política é arte. É saber ser ou fazer estadistas.

Já houve época, por mais discutível que fosse, em que tínhamos candidatos possíveis como Silvio Santos, Antonio Ermírio de Morais, Adib Jatene. Hoje, quem seria? Faustão, Gugu, Hebe, J�?? Eike Batista? Daniel Dantas? Roberto Kalil? Dráuzio Varella? Nesse parágrafo o melhor que pude pensar é no Luciano Huck, veja só. Pelo menos tudo que ele toca vai para frente, é sucesso. E a primeira-dama seria a Angélica, linda, loura, paulissssta.

Que lambança! Vou dar uns nomes para você ter pesadelo e entender melhor que estou falando do nosso Futuro. Vamos lá. Álvaro Dias: iria passar um tempão arrumando o cabelinho para gaguejar bobagens. Jarbas Vasconcelos: com que miss casarei-me? Michel Temer? Não, não é a escolha do mordomo do castelo assombrado. Pedro Simon, legal, mas nunca chegou e bateu na mesa. Tive o saco de ver a lista dos senadores – dali não sai nenhum Obama, pode acreditar. Melhor nem continuar a enumerar.

Nessa linha, mais uma vez, olha só, vem o nome do Fernando Gabeira, que já tentou uma vez há muito tempo. Ou melhor, já tentamos, porque eu estava lá também, e pelo menos temas de comportamento entraram na pauta. Mas, quem mais, e com quem mais qualquer um líder poderia governar? Andorinhas sozinhas não fazem verão.

Jornalistas? Ei, quem? O mini Paulo Henrique? Mino boy? O crédulo Nassif? Miriam Leitão? O ex-Globo e antiGlobo Azenha? Kennedy, porque já vem com o nome? Ou o simpático William Waack que nos faria pronunciar um alemão impecável? No caso, eu preferiria a classe e humor do Boris Casoy, do Augusto Nunes. Não há mais Samuéis, nem Lacerdas.

Intelectuais, artistas. Lygia Fagundes Telles não seguraria essa onda. Uns outros que a gente teria, pelo menos para acenar, já aderiram ao petismo estrelado. Ou ao antigo e passado comunismo, do A, do B, do C. O que? Chico Buarque (pelo menos os seus olhos são mais vividos)? Já pensou o Paulo Coelho tentando? O Gil numas de explicar? Estamos mesmo é tendo que ver o Frank Aguiar fazendo auuuuuuuuuuu! nos teclados e nas urnas. Pronto: Ivete Sangalo – já que é para ir < ;i>prás cabeças!Ela é legal.

Não, não chore ainda não que eu tenho uma razão para você não chorar. Tudo começou a degringolar quando quem acreditava viu que era tudo só uma bobagem barbuda e agora, ainda por cima, metida a besta. Tudo parou de nascer quando a gente desistiu de participar, de tentar, de lutar. Na verdade, largamos nas mãos de sei lá quem e debandamos, bem preguiçosos. Não criamos mais nem partidos nem idéias ou novos conceitos políticos e de gestão. Cadê a Luz Del Fuego e o Partido Naturista? Cadê o bom humor de outrora? Porque PSOL, PSTU, e outros pés, sinceramente, só no túnel do tempo de 68. Assim como ninguém merece há mais de 30 anos ouvir o som de Suplicys, Sarneys, Magalhães, Cabrais.



O que precisamos mesmo é fundar um inteiro. Não um partido. Queremos votar, felizes, não ir arrastando o pé e resmungando. Pela volta de líderes! Pela volta da boca-de-urna. Pela volta dos encontros de torcidas, do buzinaço, dos bottons, dos adesivos nos carros, das camisetas, das fotos que valham posters, bandeirinhas, das festas que já fizemos, mesmo se depois as pessoas não se mostrassem exatamente muito legais.

Pelo menos guardávamos essa lembrança.

São Paulo, que já foi de Revolução, 2010. Toda hora. Uma hora a mais. Uma hora a menos!




· Marli Gonçalves é jornalista. Por enquanto sem ninguém para indicar.

Conhece o Twitter? Estou lá, mas sinto sua falta. Siga-me! É divertido. Tenho postado coisas legais, fotos, fatos, noticinhas e afazeres do dia-a-dia. O endereço é "www.twitter.com/MarliGo"

E atenção, um convite: Conheça meu novo blog! Aos pouquinhos, vamos construindo nossa barraquinha. A barraquinha da Mãe Joana. Venha me visitar. Entre e fique à vontade. Sinta-se em casa.

E-mails:

marli@brickmann.com.br

marligo@uol.com.br

ATENÇÃO: Por favor, ao reproduzir esse texto, não deixe de citar os e-mails de contato, e o site onde foi publicado originalmente, www.brickmann.com.br e marligo.wordpress.com

Visite sempre nosso site. Lá você encontra todos os artigos anteriores:www.brickmann.com.br

ATENÇÃO: Este é um sistema eletr�?nico de envio. Se, de repente, você parar de receber, avisa para vermos o que está ocorrendo. Se quiser inscrever mais alguém, também preciso que avise. Aliás, lembro que você está recebendo diretamente esse e-mail toda semana com um artigo, porque certamente a gente se conhece ou já se esbarrou na vida - ou você está em nossa lista de contatos e/ou de leitores inscritos. Ou eu adoraria te conhecer e que você conhecesse meu trabalho. Mas se você não me quiser, por favor, não se aborreça. Apenas peça para remover, cli cando um pouco aqui mais abaixo.




Postar um comentário