domingo, 28 de fevereiro de 2010

PRESENTE SUSPEITO

Fiquei desconfiado quando vi o formato do presente, sem identificação.
Lá vêm pares de meias, sussurrei a meu zíper.
Bem feito! Respondeu o zíper. Você não diz que já tem tudo o que quer?
Falta a Libertadores!
Fazer o quê?
Pelo menos a fatura do cartão de crédito não virá alta.
O que não tem remédio, remediado está.
Dá licença, zíper que tenho que abri-lo...
Calma! Não é você... É o presente...
Puxa! Não são meias.
São cuecas “tamanho GG”.
Epa! Eu uso M.
Ah! É uma brincadeira... Elas estão embrulhando outra coisa.
A função delas sempre foi proteger...
Imaginaram o “homo sapiens” atravessando um espinheiro?
Ai!
E o cavaleiros medievais dentro da armadura, vendo a Lady Godiva?
Oh! Grilo... Pára de pensar besteira...
Adivinha o que tem dentro, sugeriu um dos convidados, pegando minha cueca.
Indefeso, para recuperar meu mimo, fui tirando tudo que tinha dentro da cachola:
Um taco de beisebol?...
Não!...
Uma bola de boliche?
Ih! Está frio...
Um livro do Saramago?
Está esquentando...
Já sei... Uma Bíblia...
Acertou...

Abro a cueca, agradeço, com o suficiente ar de felicidade disfarçada e começo tentar descobrir quem foi o autor da brincadeira.
Só minha mulher poderia saber que precisava de peças íntimas novas.
Mas e a bíblia?
Ela não tentaria me converter.
Alucinado, ouço o Grilo e o zíper conversando.
Presto atenção e escuto o cochicho:
“Acho que descobriram que ele está na dúvida se abre uma igreja ou um partido político.”
Parei de atender a porta e o telefone.
Certamente, já estarei sendo observado, com a linha grampeada pela Policia Federal, que chegará de surpresa e levará meu computador, minha coleção de CDs, meus rascunhos de textos escritos à mão, minha gaveta de jogos de botão.
Socorro! Não são esses os quinze minutos de fama que sonhei...
Não sei de nada! Não sei de nada!...
É bom ir treinando...
Todos passam a ser suspeitos.
Querem me derrubar!
Não se pode confiar em ninguém...
Postar um comentário