quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

DESMONTANDO A FARSA

Desmontando a farsa- publicada no Diário do Sudoeste em 06/01/10 e Diário de Natal em 08/01/10

Sérgio cara de pau Cabral, governador do Rio de Janeiro ficou calado no dia do desmoronamento em Angra, mandou seu vice Pézão amassar barro e saiu acusando governos populistas que prometem casas e kits- eleitoreiros. O governador só esqueceu-se de se incluir nesse modo de governo. Antes dele o casal Garotinho de seu partido também esteve no poder e fechou os olhos às invasões e construções nas encostas. Carlos Minc antes de ser o ministro do Meio Ambiente foi secretário no governo de Cabral e nada fez. Por coincidência estava passando o réveillon perto de onde tudo aconteceu e ao invés de prestar solidariedade viajou para o Amazonas. Como se vê nessas horas o poder público abandona o barco e faz acusações, mas acertadamente, o jornal O Estado de São Paulo derrubou a farsa de Cabral ao revelar que em junho de 2009 Cabral deu aval para a construção de novos imóveis na região, uma faixa de mais de 80 quilômetros. Com as verdades reveladas e conivencia dos vereadores que prestam um serviço pífio, resta saber se o povo carioca vai saber cobrar nas urnas promessas vãs.
Izabel Avallone
Postar um comentário