sábado, 26 de dezembro de 2009

A isca do Confecom no anzol da CCJ

03/12/2009

A 1a Confecom (Conferência Nacional de Comunicação) é na verdade a segunda tentativa do governo Lula de aumentar o contrôle do Estado sobre a mídia, ou claramente falando , de criar mecanismos de censura aos meios de comunicação.

Mordaça e viseira no povo brasileiro são os objetivos últimos da Confecom, porque a este governo incomodam as críticas e a divulgação de informações que possam não lhe interessar que sejam de domínio público.

Dentre as propostas a serem discutidas e aprovadas na conferência encontrei uma minhoca gorda como arma de sedução: a volta da obrigatoriedade do diploma de jornalista , que acabou de ser anulada pelo STF sob alegação de um ministro de ser algo tão supérfluo quanto exigir diploma a cozinheiros.

Ora, precisaria agora de muito mais que essa isca para cegar os críticos das propostas intervencionistas na mídia, até porque, mesmo sendo a Confecom uma conferência propositiva, não criando lei nem decreto, ela servirá de termômetro para que Lula depois, de uma penada só, faça reviver a censura no Brasil.

Hoje, 03/12/2009, levando a isca ao anzol...foi aprovada na CCJ a proposta que estabelece a exigência de diploma específico para o exercício da profissão de jornalismo...,exigência que nunca deveria ter sido anulada pelo STF a menos que tal decisão fosse servir a um propósito, que agora já se sabe qual é.
Postar um comentário