sábado, 26 de dezembro de 2009

É hora de entrar na roda?

08/12/2009


No seu artigo "Sociedade entra na Roda", de 08/12/2009, Dora Kramer enfatiza o papel da sociedade já exercido - e ainda à exercer - nos momentos de grande definição dos rumos do país. Não discordo. Só discuto um dos exemplos citado , pois quando Collor convocou o povo a ir às ruas de verde e amarelo para apoiá-lo e este compareceu de preto para exigir seu afastamento, a massa popular era formada em grande parte por jovens estudantes- os famosos caras-pintadas - e foi habilmente mobilizada por experientes militantes políticos a serviço de um partido interessado na queda de Collor, afinal, ele era um representante da elite formada pelos "coronéis" nordestinos.

Sem estes "instrutores" a manifestação popular se daria sim, mas com muito menos impacto visual e com um resultado talvez não tão drástico e definitivo . Hoje, mais tarimbados, se a sociedade sair às ruas, não será só para apontar o dedo contra Arruda , pois ele só pôs em prática o que recita a Cartilha Oficial do Mensaleiro.. editada e lançada pelo PT logo no primeiro mandato de Lula. E cujos mensaleiros andam de cabeça erguida , impunes e imunes que estão.

Entretanto, ainda que pareça paradoxal diante da dimensão dos fatos recentes, a sociedade intuitivamente percebe que esta não é a melhor hora para se manifestar nas ruas, pois pode criar o tal "clamor popular"- tão desejado quanto necessário - para que Lula convoque um plebicito a pedir reforma política. Ou seja, manifestar-se agora é novamente servir de massa de manobra para os petistas, e não estamos mais tão inconscientes assim...

Reforma política é necessária sim. Mas só depois que o PT sair do poder. Um pouco mais de paciência, guardem o clamor para depois...estamos quase chegando lá.
Postar um comentário