sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A diferença

25/11/2009


Obama acabou por reconhecer a legitimidade das eleições em Honduras o que colocou um basta nas esperanças dos atuais líderes da América Latina de te-lo como figura de proa endossando suas metas, aliás, todas traçadas no Foro de São Paulo visando reviver e relocar a esquerda na América Latina depois do desmantelamento da URSS. Estes líderes não se aperceberam do fosso intransponivel que os separam de Obama apesar do presidente americano sabidamente ser um homem mais à esquerda.

Obama não é e não tem perfil de um dia vir a ser um político populista como Chavez, Evo Morales, Lula, Lugo, Kirschner, Daniel Ortega...
E os Estados Unidos da América não são como a América Latina...
Esta é a diferença...
Postar um comentário