segunda-feira, 23 de novembro de 2009

AS RAZÕES HUMANITÁRIAS DE FARSO GENRO

Inacreditável: o sr. Farso, digo Tarso Genro - o do microproblema - afirma que a tendência do governo é de o 'ativista' (ou criminoso?) italiano Cesare Battisti ser mantido no Brasil por "razões humanitárias e políticas" e justifica que, na Itália, existe um crescimento preocupante do fascismo entre a população e parte do governo. Também o senador da cueca vermelha do super-homem gasta seu precioso tempo (e o nosso dinheiro) para incentivar o criminoso a continuar sua greve de fome. Parece até piada, mas, infelizmente, não é. Perguntas que não querem calar: esses dois magníficos e magnânimos personagens da República - o senador por São Paulo e o ministro da Justiça - têm seus proventos pagos pelos brasileiros esfolados pelos impostos (e que não querem mais um bandido entre nós) ou por esse indivíduo, que o STF deixou claro tratar-se de um criminoso comum? Será que a ficção das dezenas de filmes onde o bandido foge com destino ao Brasil está se tornando realidade com o acolhimento de bandidos a título de razões "humanitárias"?
Aparecida Dileide Gaziolla - São Bernardo
(publicado como Battisti - Diario do Grande ABC - 23/11/2009)
Postar um comentário