domingo, 4 de outubro de 2009

CUIDADO COM O DRAGÃO!


(No Estadão Online, domingo, 4/10/2009)

Em seis anos, teremos três mega-eventos no Brasil: eleições nacionais em 2010, Copa do Mundo em 2014 e Olimpíadas em 2016. Todos com muito dinheiro correndo e fortes tentações para superfaturamento e enriquecimento de "amigos". Para os eventos "mundiais", muitas negociações serão necessárias para reunir verbas para obras, esquemas de transporte, alojamento e segurança para a enorme quantidade de turistas concentrada nos períodos (curtos) de suas realizações. Negociações essas atrás de portas fechadas e com promessas de ótimo retorno financeiro. E tudo terá de ser muito bem feito e grandioso, pois não poderemos fazer feio perante o mundo que vai estar assistindo ao vivo, em cores e 3-D! Muito dinheiro, prazos intransferíveis, e muita gente ambiciosa querendo sua fatia do bolo, podem representar enormes pressões sobre os custos. Caso os responsáveis do governo não consigam manter um rígido controle sobre as obras, seus orçamentos e fluxos de caixas, não tem jeito, a inflação tende a disparar. Será que o atual governo terá condições para impor a disciplina necessária e evitar essas pressões? Infelizmente, tenho muito receio que não. Creio mesmo que o temível "dragão", muito enfraquecido desde o Plano Real de FHC, já está antecipando receber ricas transfusões e vitaminas. A euforia agora é muito boa, mas não podemos esquecer que teremos um trabalho de hércules nos enormes projetos assumidos perante o mundo. E sem a disciplina necessária, nos projetos físicos e financeiros, poderemos reviver uma ressaca de inflação tal a que ocorreu com a descontrolada construção de Brasília. Que, desde já, se amarre o "dragão" com muita seriedade, pois, do contrário, poderemos sofrer novamente seus danosos efeitos. Fica registrado o alerta!
Postar um comentário