terça-feira, 8 de setembro de 2009

PROSTITUIÇÃO

DIÁRIO DE NATAL - RN
Prostituição- publicado no Diario de natal em 07/09/09

Quando a presidente da Associação dos e das Profissionais do Sexo e Congêneres do Rio Grande do Norte (Asprom), Maria da Paz, diz que grande parcela de associadas pertencem a classes sociais mais humildes e iniciam na profissão por questão de sobrevivência, discordo, porque essas pessoas não conhecem o caminho das pedras, de estudar, se esforçar e conseguir ser alguém na vida, buscando se especializar em alguma profissão regularizada. A escolha pela prostituição é porque a carreira oferece, ainda que passageiro, um "status" que toda moça pobre almeja e para isso não hesitam em vender o próprio corpo. Na verdade, fazer certos sacrifícios para ser alguém não é fácil. Faltou a elas educação no berço, pois dificilmente uma moça com uma família bem estruturada moralmente opta por tal profissão. A questão da sobrevivência é uma bela desculpa, pois as prostitutas descobriram o caminho fácil para o sucesso, somente isso. A confissão das prostitutas revela que elas estão interessadas em "ter" não em "ser".
Izabel Avallone
Postar um comentário