quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Ao Fórum dos Leitores do Estadão

C/c para Assesoria da ex-prefeita Marta Suplicy, para conhecimento.

A ex-prefeita Marta Suplicy enviou carta ao Fórum dos Leitores do Estadão (17/9) tentando desmentir o artigo “Marginal do Tietê, verdades e mentiras” (15/9, A2) de Aloysio Nunes Ferreira, secretário-chefe da Casa Civil do governo Serra. A ex-prefeita esgotou todo o seu arsenal de argumentos, que são uma espécie de folha corrida da sua administração na prefeitura de São Paulo (2001 a 2004), período em que foi agraciada pela “vox populi vox Dei" com o codinome de “Martaxa”. Tudo o que afirmou para colocar para baixo a argumentação do seu adversário político, ela utilizou nos dois turnos da sua fracassada tentativa de nova eleição, quando o eleitorado não acreditou nela e mandou-a gloriosamente de volta para casa, entregando a prefeitura à chapa Serra/Kassab. Os mesmos argumentos foram por ela repetidos à exaustão, acrescidos de baixarias como “É casado ? Tem filhos” na eleição seguinte, e novamente derrotados pelos eleitores, que desta vez entregaram a prefeitura à chapa Kassab/ Alda Marcantonio. Escolheram manter a ex-prefeita em dourado ostracismo quando, como Ministra do Turismo, perpretou a obra-prima “Relaxa e Goza”, endereçada aos passageiros que se apertavam nos aeroportos esperando mais de quatro horas para fazer o check in nos voos domésticos. Se os eleitores não aceitaram essa mesma argumentação em duas eleições, por que a aceitariamos agora, ainda que exposta com clareza e articulação ? A resposta é simples e pode ser resumida numa expressão que as Escolas de Comunicação ensinam aos seus alunos: “Credibilidade de Fonte”. Neste caso, não mais se acredita na fonte emissora da informação. Tanto fez na sua carreira política a ex-prefeita que a grande maioria das pessoas não mais acredita nela, ainda que por acaso ou distração esteja por um momento dizendo a verdade.

Neil Ferreira
Postar um comentário