segunda-feira, 31 de agosto de 2009

PRIMAVERAS E SUSPIROS, POR MARLI GONÇALVES

Palavras positivas que combinam entre si e com a estação que chega. Gosto das primaveras. Pelos meus cálculos fui feita numa delas, logo no início.

Suspirei. Como é bom, como é raro suspirar! É a maior, senão a única, emissão esquisita de nosso corpo que é legal, emocionante, tem um bom significado abstrato (há outras emissões abstratas, porém com visibilidade, digamos assim, bem concretas). Eu também nunca tinha pensado nisso até agora. O suspiro é sublime, assim como a palavra que o nomeia. Mesmo que triste, vem da alma. Igual arrepio.Aí, genial, veio galopando a lembrança da Primavera, que já mostra o rabinho lá de longe. Aí tudo ficou muito doce, melado. Foi quando percebi que é tal e tamanho o safado estado de coisas que nos sentimos culpados por qualquer relaxamento, plus de alegria. As coisas martelam nas nossas cabeças o tempo inteiro. Cansativo.Rápido! Pega carona! Vamos fugir daqui. Feche os olhos e pense na Primavera, nas primas Veras, nas primaveras floridas em arcos, nos raios e na rotação do Sol, nas flores do mundo se abrindo, animais acasalando, frutos surgindo, você acasalando. Tudo bem se viajou mesmo sem fechar o olho. Era essa a idéia.Melhor continuar ouvindo o cochicho dos passarinhos passando a conversa nas passarinhas. Prestar atenção em como flores e frutos têm ângulos sexy. Vão nascendo e se abrindo todas, se mostrando para o bico dos lépidos e elegantes beija-flores. O mar passa vagarosamente (o que?); a língua! (onde?) Na areia! Andorinhas lépidas, irrequietas, juntem-se! Voem! Façam a primavera.Agora entra em cena o suspiro. Um suspiro de amor ouvido do parceiro após o clímax. O suspiro espontâneo do bebê, entre gargalhadas. Ah, e se você tem cachorro sabe: suspiro de cachorro é irresistível. Tudo que respira, vive. Tudo que suspira é sublime.E agora, vai deixar de ficar feliz, vai achar piegas? Por quê? Lembrou daquela gente, dos pelos e cabelos, bigodes e barbas, tudo fora do molho? Lembrou como estamos sendo ludibriados dia-após-dia, bombardeados? E infelizmente sem perfume, como aquele vidro que estava no viaduto que mobilizou a polícia paulista dia desses. A gente anda com medo até de despacho, mesmo que sem galinha preta. Somos metralhados com propagandas, até arrisco dizer, e preveni-los que elas, as propagandas, são capazes de nos levar a fazer coisas do arco, mecânicas. Não estranhe se qualquer hora começar a levantar, se empertigar todo e bater continência cada vez que ouvir falar a palavra Petrobras. Não, o Hino Nacional, não, não canta agora não! Só quando entregarem os PACs, os POCs, com sal e sem sal, no pré-sal.Precisamos correr longe disso tudo para poder analisar com calma e distância. Só assim poderemos traçar um rumo, uma saída razoável, legal e, ao mesmo tempo, popular, porque precisaremos de todos, de Norte a Sul, e do outro lado. Escuta, por favor: não podemos ficar atirando para dois lados, como se só dois contendores houvesse! Isso nos limita. Vamos fazer a Primavera dos anos 2000 e lá vai pedrada dez, por favor. Com o debate baixo, as opções encolhem e recolhem. Se quisermos, contamos primaveras, não anos. A estação mais simpática de todas. Sua simbologia é a da vida, energia, mutação, mudança, melhoria, renovação. Por isso gosto da idéia de ter sido feita nela, na Primavera, para nascer toda enrugadinha, como bem define meu irmão, nove meses depois.Agora é época de verde, de ficar mais verde. É a Marina morena que está em cima dessa prancha em ondas altas. Que ela venha menos dogmática e mais prática, se quiser voar. Não, ela tem de melhorar. Já pensaram a República da Vila Madalena, se o PV da Marina virar? Depois da República das Alagoas, da República de Ibiúna, da republiqueta de Saint-Bernard, isso sim mostraria os altos e baixos da política. Ladeira!Façamos logo de setembro nossa Primavera. E a que a gente ainda possa suspirar muito.
São Paulo, anunciando que ela vem por aí, 2009.
• Marli Gonçalves é jornalista. Adora brincar de passa-anel, e de cor, flor, fruta, STOP! E adora ver e saber as lendas, criações divinas, artes, milagres ligados nesses tempos. Tempos de Ano Novo para muitos, Rosh Hashaná. Quando, dizem alguns rabinos, Adão e Eva foram criados e, no mesmo dia, não perderam tempo e provaram do doce. Que a tradição chama de comeram do fruto da Árvore da Ciência do Bem e do Mal. Escuta só, para entrar no clima: Sol de Primavera, com Beto Guedes, já uva passa como todos nós um dia.Já entrou no Twitter? Legal. Estou lá. Parece um rabinho que vem com um monte de seguidores. Siga-me! É divertido. Tenho postado pílulas do dia-a-dia por lá, um bom posto de observação. O endereço é "www.twitter.com/MarliGo”E mais: aqui tem muito mais Marli, todos os dias. Visite a Casa da Mãe Joana. Fique à vontade. Sinta-se em casa. E-mails:marli@brickmann.com.brmarligo@uol.com.brATENÇÃO: Por favor, ao reproduzir esse texto, não deixe de citar os e-mails de contato, e o site onde foi publicado originalmente, http://www.brickmann.com.br/Visite sempre nosso site: http://www.brickmann.com.br/Você está recebendo diretamente esse e-mail com um artigo. Certamente a gente se conhece ou já se esbarrou na vida - porque você está em minha lista de contatos e/ou de leitores inscritos. Mas se você não quiser nem mais ouvir falar, por favor, não se aborreça. Apenas peça para remover, clicando um pouco aqui mais abaixo..
Caso não queira mais receber e-mails, clique aqui.Por favor, se você possui anti-spam, cadastre o email marli@brickmann.com.br para desbloqueá-lo.
Postar um comentário