segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A pagança da gastança: CSS, Contribuição Sem Sentido


Neil e-vem facada Ferreira.


É nóis na fita otariado nacional, perigamos levar facada de novo. A gente aqui de bobeira sarreando a falta de vergonha na cara e de espinha dorsal do oscilante mercadante. E vaiando o cartão vermelho que o manso (“cordato”) suplicy corajosamente aplicou no sarney, na ausência dele do gramado depois do jogo acabado, como noticiou este DC em inspirada manchete. Cartão vermelho inócuo e inútil, num gesto teatral para tapear o povão na geralzona. Não conseguiu, chutou a bola fora, ninguém caiu na delle, caimos foi na risada.
Mas ambos os pelintras conseguiram produzir tamanha cortina de fumaça que cegou a maioria. Enquanto o sucedido se sucedia, à sorrelfa, à socapa, ói elles ni nóis ôtra veis, querendo nos pegar por detrás co´as calças arriadas. Vem comigo, te conto tim-tim por tim-tim. Depois não diga que não sabia, como uns e outros da çilva fazem todos os dias por aí.
Esses jornais que dão azia no Cara também dão em mim. No mesmo dia em que dão a manchete “lulla dá 320 milhões de dólares para Evo”, escrito assim mesmo, como se o milionário lulla tirasse das suas fundas e ricas algibeiras e “desse dado, digrátis” ao Evo. Dado foi, tenho certeza. Evo não paga nem visita quanto mais empréstimo do Cara, falei empréstimo, de onde fui tirar isso, foi dado mesmo e não emprestado. Mas do bolso lullífero ? Nem pensar, lullinha o interditaria por malversar a fortuna da família e o Premero Cumpadi nunca permitiria que lulla sequer cogitasse de semelhante asneira.
A grana que lulla “deu” ao Evo, e deu mesmo ninguém duvida, é a nossa como sempre. Então, voltando à “cold cow”, nesse mesmo dia das migalhas atiradas ao cocalero com vistas a não sei quais objetivos, talvez porque seja “chique” “dar” para o cocalero, como foi “chique emprestar ao FMI” (sic), ou talvez porque estivessemos no mercado comprador, adquirindo na moita uma bela partida da “White Snow” boliviana com 100% de pureza, uma noticinha escondidinha em letrinha miudinha lá nos cafundós das páginass sem importância do fim dos jornais, dizia que “o pt e o pmdb fecham acordo para aprovação da CSS”.
A mão é mais rápida do que os olhos, “now you see, now you don´t”, entra em ação a “gunnverrrnabilidade” velha de guerra. O rolo compressor começa amassar o caminho para a “societas sceleris”, os encourados sobem nas suas montarias, as calibre Doze ensarilhadas.
CSS é o codinome da “Contribuição Social para a Saúde”, aquecendo-se para entrar no campo no lugar da CPMF, expulsa depois de tratar todo mundo a ponta-pés, desde os tempos do FHC. Herança essa sim maldita, “neoliberalismo” que o governo dos excluídos fez questão de engolir e digerir até quando o senado foi obrigado a aplicar-lhe merecido cartão vermelho por pavor da opinião pública -- com o jogo sendo jogado, em pleno andamento, não como uns e outros fizeram com o jogo acabado.
Tudo no lullismo tem codinome porque é meio secreto e meio falso, vive nas sombras, sempre tem algo a esconder. O Cara já foi o “Baiano”, gushiken é o “China”, a Coroa do Cara entre muitas outras foi “Estela”, genoíno foi “Geraldo”. O sequestrador “nosso” franklin era não menos que oito, entre eles “Comprido” e “Lulla”. Na época jovem ainda mas esperto, investiu nessa ação valiosíssima para o futuro, “Lulla”, que hoje paga dividendos brabos.
Para mim, cheio de razão que me acho, a CSS não passa de “Contribuição Sem Sentido”, para jogar com a camisa da CPMF, só o nome é outro, a pilantrangem, o esfolamento do nosso couro é o mesmo.
Até a explicação enganosa é a mesma, o sinistro temporão faz lobby dizendo que é grana para a saúde, mas sem nem um pingo da dignidade, seriedade e credibilidade do santo Adib Jatene, dos bons tempos do FHC (eu era feliz e sabia) que teve a idéia mágica de batalhar por uma bufunfa extra para a saúde, falida desde priscas eras.
Mas você que sabe tudo, o Cara vive falando que “temos uma das mais mió di boa çaúdi du mundo”, então me explica porque a cambada lá de cima quer a CSS. Eu sei, a grana que entrar não vai para saúde coisa nenhuma, como a CPMF lullista também nunca foi. Vai ajudar pagar o custo imenso do Estado petista, com milhares de boquinhas para sindicalistas, 50 milhões de bolsas-esmola, Mst, Une, centrais sindicais como Cut e a Farsa Sindical, a pagança da gastança para manter o lullismo gordo e forte por anos e anos a fio.
Agora, cuidado, o boquirroto ciro gomes afirmou que a CSS “não passa no senado”. Elle quer te enganar. Mais perigoso ainda, o mensaleiro josé eduardo dutra, futuro presiMente do pt por graça do Noço Çenhor Você-Sabe-Quem, disse que “Temmer não vai colocar a CSS em votação”. Levantou a bola na rede para o solerte reporter José Maria Trindade cortar, cheio de predições nostradâmicas: “a CSS subiu no telhado”. Subiu no telhado nada.
Esses caras, ciro o boquirroto e dutra o mensaleiro, nunca disseram uma verdade na vida.
Nós subimos no telhado.
A SAÚDE PEGOU GRIPE SUÍNA “TEMPORONA”.
Postar um comentário