domingo, 2 de agosto de 2009

O PREÇO DA GOVERNAHABILIDADE

O PREÇO DA GOVERNAHABILIDADE- publicado no Diario do Sudoeste em 01-08-09

Diz o ditado que quem tem dinheiro pode tudo. A única diferença que governantes ainda não se deram conta é a de que o dinheiro do qual se faz e desfaz não é do presidente, do governador ou do prefeito e sim da população brasileira. Do bolo que o governo federal arrecada, cada fração deve ser destinada prioritariamente às áreas mais carentes e a Educação, Saúde e Segurança não podem ficar em segundo plano em relação ao Bolsa-familia. Ganhar a eleição pelo populismo foi à forma escolhida pelo PT para ganhar as eleições, principalmente no norte e nordeste onde a ordenha nos currais eleitorais é o assistencialismo. E podemos esperar que o gesto seja imitado por todos os candidatos que perceberam que se quiserem ficar no poder terão de distribuir bolsas. O mais grave é quando se vê um Congresso vendido, que não move uma palha para estancar as torneiras dos governos. Nossos parlamentares de olho na próxima eleição comportam-se como “obedientes vaquinhas de presépio” deixando que o dinheiro seja usado de qualquer forma, desde que seu bolso continue cheio. É esse o preço da governabilidade, calar consciências com dinheiro público.
Postar um comentário