domingo, 16 de agosto de 2009

Esbórnia em 2 tempos

06/08/2009

1)O senador sem voto Paulo Duque, estratégicamente escolhido para presidir o Conselho de Ética do Senado nesta pendenga contra Sarney, tratou de esclarecer que denúncia alguma feita através de jornalismo investigativo e publicada em jornal seria considerada válida para se entrar com processo contra o senador do Amapá mas realmente o feudatário do Maranhão. Eu pergunto: estará Paulo Duque querendo desqualificar o trabalho da imprensa , mormente do veículo de comunicação mais antigo de São Paulo e dos mais respeitados em todo país? Estará invalindo provas robustas da esbórnia politica , dando seu aval para que ela, de exceção passe a ser a regra oficial de conduta para os nossos homens públicos?

2)O senador com votos Romero Jucá , estrategicamente escolhido para ser o relator na CPI da Petrobras, hoje declarou que o conteúdo de algumas denúncias que pedem averiguação dessa comissão parlamentar de inquérito apresentadas pelo senador tucano Álvaro Dias deveriam ser desconsiderado porque envolvem uma grande variedade de ações supostamente praticadas pelo Petrobras...segundo ele, MILHARES, e seria impraticável investigar uma a uma pontualmente. Foi ele quem disse, milhares, será este o tamanho da esbórnia praticada pelo PT contra os cofres da Petrobras?E por seu gigantismo é que a denúncia deve ser desconsiderada? Não deveria ser o contrário?
Álvaro Dias reclamou também do fato de que somente estão sendo chamados aliados do governo para dar depoimento na CPI ...ou seja, lá pululam advogados de defesa do PT mas não deixam adentrar nenhum "promotor"...

Conclusão: O Brasil foi tomado de assalto pelos que usam da mentira, do cinismo, da ilicitude e da enganação. Isto é uma vergonha!
Postar um comentário