quarta-feira, 5 de agosto de 2009

ATÉ QUANDO O SENADO IRÁ TOLERAR O GANGSTERISMO QUE TOMOU CONTA DO SENADO?


(ilustração da nossa querida Silvane Saboia)


Depois do deprimente espetáculo promovido pelos senadores Renan Calheiros e Fernando Collor, quando interromperam agressivamente o discurso que era proferido na tribuna da Casa pelo gaúcho Pedro Simon, que pedia o afastamento do presidente do Senado, José Sarney, em função dos escândalos nos quais está envolvido, pensava-se que o nível de sordidez no Congresso havia chegado ao seu ponto máximo. Ledo engano! Hoje, demonstrando que o “gangsterismo” tomou conta da parcela da bancada peemedebista aliada (Ou seria refém?) do senador José Sarney, alguns parlamentares, em uma clara demonstração do desespero em que se encontram, partiram para a estratégia de fazer chantagem explícita com todos aqueles que “ousarem” continuar insistindo na tese do afastamento de Sarney. Dizem os chantagistas de plantão no Senado que estão de posse de “dossiês” comprometedores sobre diversos membros da oposição, os quais serão liberados sempre que novas pressões surgirem. Se antes o Brasil achava que nosso Congresso já havia chegado ao fundo do poço, vê agora, diante dessa enojante situação criada pelos aliados de Sarney, que o fundo é mais embaixo. Vamos ver agora como ficamos! Se a oposição suspende seus protestos, cedendo as chantagens, ou se os peemedebistas, mostrando que não são apenas “cães que ladram, mas não mordem”, têm coragem de cumprir as ameaças. Quem viver verá!

Júlio Ferreira
Recife - PE
Postar um comentário