sexta-feira, 17 de julho de 2009

BAIXO CLERO

BAIXO CLERO

Apesar de Saulo Ramos ter aconselhado Sarney a anular os atos secretos convêm vigiar no que isso vai dar. Quem leu o livro de Saulo Ramos sabe muito bem como as coisas acabavam no governo que ele tantas vezes socorreu emitindo pareceres que sempre convenciam. Se há 15 anos essas nomeações ganharam espaço e foram só crescendo a ponto de 10% dos atos secretos serem de aliados e familiares de Sarney quanto mais cavarem o queijo suíço mais buracos ele terá. Indícios não faltam, o filho de Sarney tem nas costas três crimes, cujos jornais estampam em suas primeiras páginas. Se a disposição dos governistas e aliados for baixar a poeira e passar uma borracha em cima, minimizando os fatos como faz o grande chefe-mor, Lula da Sílva é melhor fechar tudo e passar a régua, pois com um Conselho de Ética formado pelo baixo clero, não se pode esperar boa coisa.
Izabel Avallone
Postar um comentário