terça-feira, 25 de novembro de 2008

REFORMA TRIBUTÁRIA

Reforma Tributária- publicada no jornal Valor Econômico em 24/11/08

Incrível como nesse país as pessoas esquecem facilmente o passado daqueles que lhes representam. Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda, aquele que invadiu a conta do caseiro Francenildo, além de toda corrupção na prefeitura de Ribeirão Preto, ganhou da população o mandato para deputado federal, como prêmio pelos “bons” serviços prestados ao país. Se o povo errou, é criticado porque não sabe votar, porém o que fazem os deputados e senadores no Congresso que aceitam que esse senhor com um passado comprometido possa presidir a Comissão da Reforma Tributária? E o que dizer do relator Sandro Mabel (PR-GO) que estava envolvido no mensalão por ter oferecido à deputada Raquel Teixeira (PSDB-GO), o valor de R$ 1 milhão e mais R$ 30 mil por mês para ela trocar de partido e ir para o PL? Ele foi absolvido no Conselho de Ética, pois segundo o deputado Benedito Lira (PP-AL) as provas eram insuficientes. Essas manchas nos currículos do presidente e relator da Reforma Tributária são suficientes para impedir que esses cidadãos estejam à frente de tão importante reforma. Será que entre os 513 deputados e 81 senadores não havia ninguém com um passado limpo? Ou as raposas continuam tomando conta do galinheiro? É de se pensar, se o Congresso algum dia esteve preocupado com o Brasil e seu povo.
Izabel Avallone
Postar um comentário